segunda-feira, 24 de julho de 2017

O COCHEIRO MORREU!

Antonio Nunes de Souza*

Antes, quem via passar aquela carruagem possante, abarrotada de notícias, boas, médias e ruins, porém todas elas lastreadas de verdades sem serem tendenciosas, tinha o orgulho de ter, entre nós, um cocheiro vibrante, competente, qualificado e, muito mais que tudo isso, um grande amante e lutador ferrenho pelas causas de nossa sofrida, calejadamente, região cacaueira!

Era bonito de se ver, apreciar, ler, ouvir até os ruídos das suas grandes e “rotativas” rodas, a destreza de sua capacidade ímpar de manejar o chicote sem chicotear, apenas fazendo ele estalar e, sem olhar para os obstáculos, suas parelhas de colaboradores e força motriz, seguia sua trilha de um grande arauto que foi!
Os cães ladravam, uivavam como lobos, mas, sua caravana passava imponente, deixando todos contentes, ávidos pelas suas cargas de notícias, variedades literárias, mescladas de assuntos de interesses regionais e nacionais, além de fidedignas, bastante confiáveis!

Morreu bem há pouco tempo, nosso querido cocheiro o jornalista e grande amigo José Adervan. Um dos pioneiros valentes e desbravadores de uma nova modalidade de informar com equipamentos de qualidade, colocar para abrilhantar as nossas mentes com um jornal a cores e diário, não importando-se com os sacrifícios e as malévolas línguas de caracterizá-lo como um louco. Tinha a confiança necessária, pois, ao seu lado tinha, nada mais, nada menos que um outro cocheiro experiente que, com gritos de “upa upa”, fazia a carruagem não perder a trilha: seu querido sócio e amigo Ramiro Aquino!

Infelizmente, como acontecerá com todos nós, nosso cocheiro da carruagem do jornal AGORA, partiu, conscientemente sabendo que tinha cumprido seu dever, porém, com a preocupação lógica da continuidade e, graças a Deus esse problema está sendo resolvido a contento, seu legado respeitado, assim como suas ideias e ideais, nos deixando felizes em ver sua carruagem continuar trafegando, com a mesma pujança do passado!

Parabéns Itabuna pelo seu aniversário, além de parabéns pela maneira carinhosa e respeitosa que dedica ao nosso importante Jornal Diário AGORA que, na sua imponente e vibrante carruagem de informações e formações, continuará presente em nossas vidas!

*Escritor-Membro da Academia Grapiúna de Letras-AGRAL-antoniodaagral26@hotmail.com-antoniomanteiga.blogspot.com

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Minha Ponte, Minha Vista!

                        Antonio Nunes de Souza*

No dia 28 de julho
Vou ter o a maior orgulho
Não quero que ninguém me pegue.
Vou correndo para a inauguração
Que vai ser uma sensação
A famosa “ponte de Jegue!”

Bobo vai ser quem não for ver
Bem de perto para crer
Eu vou correndo e me “pico”.
Para mim será novidade
Atravessar minha cidade
Pela ponte do Jerico!

Viva Fernando Cuma
Que sempre faz cada uma
Com festas e muito “reggae”
Dessa vez não foi diferente
Deixando o povo contente
Com a passarela do Jegue!

*Escritor-Membro da Academia Grapiúna de Letras-AGRAL- antoniodaagral262hotmail.com-antoniomanteiga.blogspot.com

MAIS UM ANIVERSÁRIO DA CIDADE!

Antonio Nunes de Souza*

Faltando apenas uma semana para o maior evento festivo de nossa cidade, que é seu aniversário, os reboliços já começaram a circular, principalmente na área política, onde os interesses são grandes daqueles que estão no poder esbravejarem as obras que foram realizadas em suas gestões, as que estão em andamentos e, logicamente, as que virão e já foram programadas para suas futuras inaugurações.
Essa ladainha é tão repetida a cada ano que, para o próprio povão, já não entusiasma mais. E, antes desse discurso dos prefeitos, tem os “enche rolas” dos vereadores que, para capitanear votos para suas reeleições, dizem que tais obras foram solicitadas por eles, atendendo as reivindicações do povo que o elegeu, enxertaram outras que ainda não foram programadas e iniciadas por falta de licitações, ou verbas estaduais e federal. Pelo que os senhores estão vendo, nosso evento maior serve mesmo para que os políticos desabrochem em mais promessas e mentiras nos palanques, tentando e conseguem ludibriar o pobre povo que já se acostumou e se acomodou a ser agraciado com esse palavreado cheio de “farofas e papos de jacaré”!

Para não dizer que não haverá alguma parte destinada a alegria da população, teremos os desfiles civis, militares e estudantis, que, com suas bandas e alegorias, alegram as criancinhas, deixando-as embevecidas, balançando bandeirinhas e com uma bola de gás na outra mão.
Esses desfiles, embora repetitivos e com promessas abstratas, sempre deixam lembranças em nossas mentes, uma vez que, os adultos se distraem levando suas crianças, e a juventude aproveita para suas normais paqueras nos shows musicais noturnos, que são indispensáveis para marcar as administrações.
Dependendo do grau de cultura e cidadania dos prefeitos e suas bancas de vereadores, consegue-se ver também alguns eventos paralelos ligado a literatura, saúde, ou educação que, normalmente, são patrocinados por empresas privadas, obviamente, para alcançar seus interesses financeiros e simpatia popular!

Esse é, nada mais nada menos, que um vídeo tape de todos os anos, que nos submetemos aos interesses políticos, como cordeirinhos amestrados.
Contudo, de qualquer forma, temos um dia de feriado, onde aqueles que realmente trabalham para o engrandecimento da comunidade, tem a oportunidade de descansar um pouco das suas labutas!

Parabéns Itabuna querida! Que esse seja um ano um pouco diferente do que foi descrito acima, e tenhamos novidades e obras representativas que orgulhem o nosso crescimento!

*Escritor-Membro da Academia Grapiúna de Letras-AGRAL –antoniodaagral26@hotmail.com-antoniomanteiga.blogspot.com